quarta-feira, 30 de março de 2011

Adjetivos femininos

Dizem de maneira esdrúxula que as mulheres são semelhantes aos animais...

Exemplificando temos para todos os modelos:

- Perua (esse até serve como elogio!);

- Cobra (é bem comum);

- Baleia (é ofensivo);

- Galinha (pobre ave);

- Piranha (tem de balde);

- Cadela (indócil);

Deve haver mais componentes do reino animal neste mine zôo com mistura de fazenda... Mas... A novidade são os pequenos insetos:

- Pulga!

A pulga que não é adestrada faz parte da comunidade das malfadadas moças ou senhoras de índole duvidosa...

A minúscula e desagradável pulga pula, pula e ainda manda beijo, me liga e vê se não desaparece, rsrs...

De pulga eu não gosto! Providenciarei o inseticida com urgência!

O alcoolismo é uma doença e prejudica a vida e a convivência

O ser humano vive embebido em álcool e quando lhe é sugerido que o álcool interfere no seu dia a dia e exclusivamente no discernimento que tem sobre o certo ou errado... O ser humano sente-se ofendido!

O vicio faz parte da vida do ser humano, então passa a ser normal.

Mas... O normal é não ter vícios para ser saudável...

O normal é não se embriagar!

São rotinas adversas as de trabalho e a do vicio, mas acabam fazendo uma junção e dividem o mesmo espaço.

Em sociedade se tornou habitual os jovens consumirem álcool, os homens preencherem o tempo vago consumindo álcool, e com toda evolução social, econômica e cultural as mulheres (apesar de ser vexatório) procuram galgar mais alguns degraus para poderem se equivaler (a mulher deve se respeitar como tal e dar valor ao fato de ser mulher na qualidade de ser um ser vivo e não tentar se parecer com o homem em suas atitudes, “ATITUDE” é questão de estilo) aos homens e se deleitam ao vicio, consumindo descontroladamente doses de álcool.

O pai embriagado (violento, empobrecido pelo vicio) era mais comum, o filho adolescente que começa experimentar (de maneira falsa e perigosa) a vida, consumindo álcool prova que é o cara (Trouxa) e as garotas que podem seguir o exemplo das mães (mãe símbolo de amor e respeito), as mães são modernas acompanham as filhas e compartilham o mesmo copo de álcool... As mães mais reservadas consomem a bebida sorrateiramente (os papeis se invertem, mãe bebendo escondido dos filhos) e depois se põe a falar impropérios... Adormecem como desvalidas no sofá e não percebem ou não querem perceber que os filhos crescem e se vão...

Em determinadas ocasiões o viciado prejudica demasiadamente os poucos que procuram estar ao seu redor... Pois, não existe quem queira estar ao lado de seres derrotados ou derrotistas.

O viciado é deprimente e egoísta!

A falta de bom senso e de amor próprio denigre qualquer imagem.

Peço desculpas a todos os dependentes, talvez eu possa ser e não tenha consciência... Possuo uma família composta por dependentes! Tenho diversos transtornos e defeitos.

Gostaria de ser mais paciente e tolerante, humana e compreensiva.

Mas... Eu não consigo!

Eu não faço jus à hipocrisia!

Diversos seres humanos estão fartos de motivos contundentes para se tornarem viciados e nem por isso o fazem.

Seres humanos que tem firmeza de caráter não se deixam dominar pelo vicio! Seres humanos com boa índole podem ate cair por diversos motivos no rol dos viciados, mas se recusa a se manter em uma situação cômoda e saem das sombras do vicio onde acobertam seus verdadeiros pensamentos, seus sonhos escusos e a sua moral.

Seres dignos que aceitam a dolorosa realidade e se dedicam em aproveitar realmente a vida!

Não existe e/ou não conheço nada melhor do que respirar a vida!

quinta-feira, 17 de março de 2011

Eu sou a minha mais feroz critica

A decepção é minha fiel companheira quando tenho a consciência de ter fracassado... Mas... É inevitável que não desfrute ao luxo de desistir ou de aceitar de bom grado as criticas permissivas e venenosas que os seres impolutos destilam...

A maior parte das críticas negativas que recebemos é puro lixo emocional... Expelido por seres humanos invejosos e ou incapazes. Porém... Existe a critica negativa, que acaba por nos fazer sentar e repensar os pontos importantes da nossa personalidade...

Você é aquele tipo de ser humano que sempre está envolvido em alguma confusão, encrenca ou fofoca?

Você sempre enfrenta os mesmos problemas amorosos?

Você atrai todo o tipo de ser humano do mal?

Você é o eterno injustiçado no trabalho?

Você vive o dilema dos conflitos familiares?

Então... Por gentileza, quando um ser humano te criticar... Ao invés de saltar no pescoço da criatura... Repense nos seus atos e dê uma reavaliada nas suas atitudes.

Adoramos repetir os mesmos comportamentos insanos e depois se passar por vítima do destino. É obvio que essa posição de vitima é cômodo!

Mas... Esse tipo de crítica, apesar de ser muito irritante, é aquele pontapé inicial que às vezes salva um ser humano do fundo do poço existencial!

Normalmente, nem as mães possuem coragem suficiente para verbalizar as verdades puras e verdadeiras a nosso respeito. E quando elas proferem amiúdes que nos fazem querer arrancar todos os cabelos da cabeça... É porque aí tem coisa!

Coisa para ser mudada, esquecida, repensada ou deletada.

É para pensar e repensar!

P.S. “Quando, algum ser humano mesquinho, ressentido com a vida ou qualquer modelo de mocréia com pinta de perua brega vier destilar impropérios venenosos com a alcunha de critica construtiva para o seu próprio bem”... Deixe baixar o ser cretino que existe guardado em você e libere um sai pra lá encosto! Vai se benzer antes de abrir a boca maldita com opiniões deturpadas a respeito da vida alheia!

Em determinadas situações é oportuno abdicar da boa educação, afim que esse tipo de criatura deixe de bancar a madre Tereza de Calcutá.

É necessário competência para criticar!

sábado, 5 de março de 2011

Loucos livres

Já diz o ditado de boas intenções o inferno está lotado!

Eu digo que de gente louca e neurótica o hospício está lotado...

Tanto que sobra louco de todo tipo a nossa volta!