quinta-feira, 17 de março de 2011

Eu sou a minha mais feroz critica

A decepção é minha fiel companheira quando tenho a consciência de ter fracassado... Mas... É inevitável que não desfrute ao luxo de desistir ou de aceitar de bom grado as criticas permissivas e venenosas que os seres impolutos destilam...

A maior parte das críticas negativas que recebemos é puro lixo emocional... Expelido por seres humanos invejosos e ou incapazes. Porém... Existe a critica negativa, que acaba por nos fazer sentar e repensar os pontos importantes da nossa personalidade...

Você é aquele tipo de ser humano que sempre está envolvido em alguma confusão, encrenca ou fofoca?

Você sempre enfrenta os mesmos problemas amorosos?

Você atrai todo o tipo de ser humano do mal?

Você é o eterno injustiçado no trabalho?

Você vive o dilema dos conflitos familiares?

Então... Por gentileza, quando um ser humano te criticar... Ao invés de saltar no pescoço da criatura... Repense nos seus atos e dê uma reavaliada nas suas atitudes.

Adoramos repetir os mesmos comportamentos insanos e depois se passar por vítima do destino. É obvio que essa posição de vitima é cômodo!

Mas... Esse tipo de crítica, apesar de ser muito irritante, é aquele pontapé inicial que às vezes salva um ser humano do fundo do poço existencial!

Normalmente, nem as mães possuem coragem suficiente para verbalizar as verdades puras e verdadeiras a nosso respeito. E quando elas proferem amiúdes que nos fazem querer arrancar todos os cabelos da cabeça... É porque aí tem coisa!

Coisa para ser mudada, esquecida, repensada ou deletada.

É para pensar e repensar!

P.S. “Quando, algum ser humano mesquinho, ressentido com a vida ou qualquer modelo de mocréia com pinta de perua brega vier destilar impropérios venenosos com a alcunha de critica construtiva para o seu próprio bem”... Deixe baixar o ser cretino que existe guardado em você e libere um sai pra lá encosto! Vai se benzer antes de abrir a boca maldita com opiniões deturpadas a respeito da vida alheia!

Em determinadas situações é oportuno abdicar da boa educação, afim que esse tipo de criatura deixe de bancar a madre Tereza de Calcutá.

É necessário competência para criticar!

Nenhum comentário:

Postar um comentário