quarta-feira, 30 de março de 2011

O alcoolismo é uma doença e prejudica a vida e a convivência

O ser humano vive embebido em álcool e quando lhe é sugerido que o álcool interfere no seu dia a dia e exclusivamente no discernimento que tem sobre o certo ou errado... O ser humano sente-se ofendido!

O vicio faz parte da vida do ser humano, então passa a ser normal.

Mas... O normal é não ter vícios para ser saudável...

O normal é não se embriagar!

São rotinas adversas as de trabalho e a do vicio, mas acabam fazendo uma junção e dividem o mesmo espaço.

Em sociedade se tornou habitual os jovens consumirem álcool, os homens preencherem o tempo vago consumindo álcool, e com toda evolução social, econômica e cultural as mulheres (apesar de ser vexatório) procuram galgar mais alguns degraus para poderem se equivaler (a mulher deve se respeitar como tal e dar valor ao fato de ser mulher na qualidade de ser um ser vivo e não tentar se parecer com o homem em suas atitudes, “ATITUDE” é questão de estilo) aos homens e se deleitam ao vicio, consumindo descontroladamente doses de álcool.

O pai embriagado (violento, empobrecido pelo vicio) era mais comum, o filho adolescente que começa experimentar (de maneira falsa e perigosa) a vida, consumindo álcool prova que é o cara (Trouxa) e as garotas que podem seguir o exemplo das mães (mãe símbolo de amor e respeito), as mães são modernas acompanham as filhas e compartilham o mesmo copo de álcool... As mães mais reservadas consomem a bebida sorrateiramente (os papeis se invertem, mãe bebendo escondido dos filhos) e depois se põe a falar impropérios... Adormecem como desvalidas no sofá e não percebem ou não querem perceber que os filhos crescem e se vão...

Em determinadas ocasiões o viciado prejudica demasiadamente os poucos que procuram estar ao seu redor... Pois, não existe quem queira estar ao lado de seres derrotados ou derrotistas.

O viciado é deprimente e egoísta!

A falta de bom senso e de amor próprio denigre qualquer imagem.

Peço desculpas a todos os dependentes, talvez eu possa ser e não tenha consciência... Possuo uma família composta por dependentes! Tenho diversos transtornos e defeitos.

Gostaria de ser mais paciente e tolerante, humana e compreensiva.

Mas... Eu não consigo!

Eu não faço jus à hipocrisia!

Diversos seres humanos estão fartos de motivos contundentes para se tornarem viciados e nem por isso o fazem.

Seres humanos que tem firmeza de caráter não se deixam dominar pelo vicio! Seres humanos com boa índole podem ate cair por diversos motivos no rol dos viciados, mas se recusa a se manter em uma situação cômoda e saem das sombras do vicio onde acobertam seus verdadeiros pensamentos, seus sonhos escusos e a sua moral.

Seres dignos que aceitam a dolorosa realidade e se dedicam em aproveitar realmente a vida!

Não existe e/ou não conheço nada melhor do que respirar a vida!

Nenhum comentário:

Postar um comentário